04/05/2023 às 17h38min - Atualizada em 05/05/2023 às 00h00min

Exportação de máquinas e equipamentos registra crescimento no mês de março

SALA DA NOTÍCIA Vervi Assessoria

A indústria de máquinas e equipamentos registrou, no mês de março, crescimento de 24,2% nas exportações em relação ao março de 2022. O resultado veio acima das expectativas e ajudou a aliviar a queda de 5,5% das receitas no mercado doméstico.

Mesmo com os bons números das exportações, que até o mês de março acumulam crescimento de 28,7%, o setor encerrou o primeiro trimestre com a receita total de vendas 4,6% menor. “O bom desempenho das exportações não foi suficiente para sustentar resultados positivos na receita do primeiro trimestre”, destaca Cristina Zanella, Diretora de Competitividade, Economia e Estatística da ABIMAQ.

A política monetária contracionista vem prejudicando as atividades de boa parte dos setores, mas principalmente dos dependentes de crédito. Houve queda nas vendas de máquinas e equipamentos no mercado doméstico de forma quase que generalizada.  

"Nossa expectativa é de desempenho próximo ao observado em 2022, em termos de investimentos no país, mas ainda temos obstáculos impedido este cenário. Tivemos sequer sinalização de redução da taxa básica de juros. O produtor que depende de crédito para financiamento de investimentos não paga menos de 20% ao ano. Um custo impossível de sustentar com o retorno dos negócios", reforça Zanella

Consumo aparente

O consumo aparente de máquinas e equipamentos - resultado da soma da produção direcionada ao mercado interno com as importações - registrou, no mês de março, alta, com ajuste sazonal, de 6,5% ante o mês de fevereiro. Mesmo com este crescimento, o consumo de máquinas ficou 1,4% abaixo do resultado observado no mesmo mês de 2022. No ano (1tri23) os investimentos em máquinas e equipamentos encolheram 8,0%.

O período registrou queda das importações de máquinas e equipamentos, medidas em reais, de 4,3% e queda de 10,3% das vendas de produção nacional no mercado doméstico, o que levou à redução de quase 2 p.p. do produto local no market share nacional de máquinas e equipamentos.

NUCI, PEDIDOS e EMPREGOS

Após os fortes ajustes no nível de utilização entre dezembro de 2022 e janeiro de 2023, o setor fabricante de máquinas e equipamentos voltou a ocupar 78% da sua capacidade instalada. “Um indicativo de recuperação na ponta, mas em nível abaixo do observado em 2022”, analisa Zanella.

A carteira de pedidos, medida em número de semanas para atendimento, registrou nova queda, a quarta consecutiva. Atualmente, o setor possui uma carteira equivalente a 10,7 semanas de atividade.

Em relação aos empregos, o setor no primeiro trimestre do ano recompôs parte da mão de obra perdida durante o último trimestre de 2022, mas encerrou o mês de março um quadro de pessoal de 5 mil funcionários a menos. O número de pessoas empregadas foi de 395 mil pessoas ante 400 mil em setembro de 2022.

 

 

Mais Informações para imprensa:

Carla Cunha: assessoria@abimaq.org.br - 11 5582-6312 / 94017-9643

Luiz Lamboglia: imprensa02@grupovervi.com.br - 11 2578-0422 / 94706-3707

Vera Lúcia Rodrigues: veralucia@grupovervi.com.br - 11 2578-0422 / 5582-6372

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://ynovenoticias.com.br/.